06/03/13

Uma questão de focagem

Creio que todos nós nascemos com um tipo de focagem. Há quem tenha olhos, há quem tenha binóculos, há quem tenha telescópios. Nenhuma das visões é errada, tão pouco redutora. Todas elas são necessárias, desde que adequadas à sua função. Alguém com olhos para ver o que se passa à sua volta, nunca poderá explicar o universo. Assim como alguém que procura respostas naquilo que não se vê, não pode querer ser eficaz nas coisas práticas à sua volta. Há quem veja o perto, quem veja o longe e quem veja o mais além. Enquanto não soubermos que tipo de lentes temos, acharemos sempre que temos um problema de "visão".

Sem comentários:

Enviar um comentário